HISTÓRIA DA NOSSA EMPRESA

Cruce Andino começa como uma maneira de unir dois países atravessando a coluna vertebral da América do Sul, para transformar-se no que é hoje: uma verdadeira aventura ecológica que você não pode deixar de viver.

O caminho dos Lagos Andinos

No final do século XIX, a empresa Chile-Argentina, fundada por Carlos Wiederhold, inaugura o caminho dos Lagos Andinos. Caminho que cruzava a Cordilheira dos Andes, ligando Puerto Varas-Chile a San Carlos de Bariloche-Argentina. Este caminho, passava pelos lagos Llanquihue, Todos los Santos, Frías e Nahuel Huapi e era usado para o transporte de lã de ovelha produzida na Patagônia Argentina a Puerto Montt no Chile. Lã que em seguida era transportada a Europa, passando antes pelo Estreito de Magalhães (Estrecho de Magallanes).

Com a construção do Canal do Panamá e depois da Primeira Guerra Mundial a empresa Chile-Argentina vai à falência e acaba sendo comprada pelo visionário suíço, Ricardo Roth que decide transformá-la em uma empresa de turismo. Com a Europa em Guerra e os Estados Unidos em recessão, a venda de lã já não era um bom negócio.

Ricardo Roth e Perito Moreno

Durante a sua estadia em Peulla, Roth conheceu a Perito Moreno (Francisco Moreno) com quem dividia o sonho de proteger a fauna e flora da América do Sul. Neste período, Perito Moreno precisava de alguém capaz de cuidar da parte logística na Comissão de Limites, Roth assume esta vaga e começa a trabalhar com Moreno. Em pouco tempo, se destaca na posição, recebendo o apelido de "El Zorro" (A Raposa) por sua destreza. Com o passar dos anos a relação de trabalho se transforma em amizade. Em agradecimento por todo o seu trabalho na Comissão de Limites, Moreno recebeu do governo Argentino uma doação de terrenos. Perito Moreno menciona a Ricardo Roth a possibilidade de doar as terras de volta ao Estado, porque era a única maneira de proteger esta área para futuras gerações. Inspirado pela amizade e colaboração com Perito Moreno, Roth tornou-se promotor da criação do primeiro parque nacional do Chile, o Parque Vicente Pérez Rosales e quando Ricardo Roth começa a explorar o território chileno, decide criar a empresa turística a qual inaugura em 1913.

Uma verdadeira aventura ecológica

A história do Cruce Andino começa como uma boa maneira de unir a dois países vizinhos, atravessando a coluna vertebral da América do Sul e termina transformando-se no que é hoje: uma verdadeira aventura ecológica que você não pode deixar de conhecer.

O dedicado empreendedor, Roth, motivado pelo seu amor pela natureza, cria uma travessia pioneira na América Latina e consegue posicionar-se como uma viagem imperdível tanto entre os viajantes Chilenos como extrangeiros, atendendo a mais de 500.000 turistas na última década, provenientes de mais de 25 países.

Um atrativo circuito de duas nacionalidades

Esta pioneira travessia rapidamente se transformou em um circuito atrativo que oferece aos passageiros a possibilidade de se maravilhar com a natureza de dois parques nacionais andinos: o Parque Vicente Pérez Rosales no Chile e o Parque Nahuel Huapi na Argentina; permite conhecer lugares mágicos como Peulla e Puerto Blest; revela paisagens da Cordilheira com uma beleza de tirar o fôlego e abre as portas do setor mais colorido da Patagônia e lugares especialmente protegidos.

O Cruce Andino, uma marca registrada da Patagônia, te espera para viver uma experiência inesquecível, cheia de magia e história.